Federação Goiana de Futebol

T.J.D - Tribunal de Justiça Desportiva

PAUTA DE JULGAMENTO 3ª C.D. - 30/03/2015





PAUTA DE JULGAMENTO –011/15

 

                                      TODOS OS INDICIADOS DESTA PAUTA DE JULGAMENTO FORAM CITADOS ATRAVÉS DE CERTIDÃO, FAX E DO BOLETIM OFICIAL DA FEDERAÇÃO GOIANA DE FUTEBOL, ÁS LUZES DOS PARAGRÁFOS ÚNICO DO ARTIGO 47, DO CBJD, PARA A SESSÃO ORDINÁRIA DO DIA 30 DO MÊS DE MARÇO  DO CORRENTE ANO de 2015, ÁS 17:00 HORAS, NO PLENÁRIO PROFESSOR JOAQUIM DE CARVALHO FERREIRA NA SEDE DA FEDERAÇÃO GOIANA DE FUTEBOL:

 
 
INDICIADOS DA 3ª COMISSÃO DISCIPLINAR
 
Processo 022/2015          
CAMPEONATO GOIANO DE FUTEBOL PROFISSIONAL- 2ª DIVISÃO-2015
Jogo:              ITABERAI ESPORTE CLUBE   X    NOVO HORIZONTE FUTEBOL CLUBE
Data:              Itaberai, 07 de MARÇO  de 2015
Procurador: Dr. GUILHERME BENTZEN
Relator:         Dr. ISAQUE LUSTOSA
Indiciados: VACIL BATISTA DE SOUZA, preparador físico da equipe NOVO HORIZONTE F.C, como incurso na disposição infracional do artigo 258, §2º, II Em jogo realizado pelo Campeonato Goiano de Futebol Profissional – Divisão de Acesso 2015, entre as equipes ITABERAÍ E.C x NOVO HORIZONTE F.C, no dia 07/03/2015, às 16h00, no estádio Rio das Pedras, na cidade de Itaberaí/GO, o árbitro Sr. Weliton Machado relatou na súmula, em síntese, o seguinte: “Excluir do banco de reserva aos 45´minutos do 2º tempo o preparador físico Sr. Vacil Batista de Souza da equipe Novo Horizonte F.C, por reclamar acintosamente e proferir ao árbitro as seguintes palavras: “Vai tomar no cú, foi falta” fato este informado pelo assistente I Sr. Ygor Monteiro.”;
 
 
Processo 023/2015          
CAMPEONATO GOIANO DE FUTEBOL PROFISSIONAL- 2ª DIVISÃO-2015
Jogo:              VILA NOVA FUTEBOL CLUBE    X   AMÉRICA FUTEBOL CLUBE
Data:              Goiânia, 07 de MARÇO  de 2015 
Procurador: Dr. GUILHERME BENTZEN
Relator:         Dr. HEBERTE RODRIGUES GONÇALVES
Indiciados: AMÉRICA FUTEBOL CLUBE, entidade desportiva profissional, como incursa na disposição infracional dos artigos 206 e 191 I e III, do CBJD, pelo fato de ter dado causa ao atraso da partida em 02 (dois) minutos, haja vista que seu goleiro, Sr. Antônio E. Furquim de Freitas Batista entrou em campo com calção preto (cor semelhante à do uniforme dos atletas da equipe adversária), mesmo depois de advertido por duas vezes (tanto pelo delegado da partida quanto pelo quarto árbitro), e teve de retornar ao vestiário para efetuar a troca;
 
ANTONIO E. FURQUIM DE FREITAS BATISTA, atleta profissional da equipe AMÉRICA F.C, como incurso na disposição infracional do artigo 258 do CBJD, por ter dado causa ao atraso da partida em 02 (dois) minutos, haja vista que entrou em campo com calção preto (cor semelhante à do uniforme dos atletas da equipe adversária), mesmo depois de advertido por duas vezes (tanto pelo delegado da partida quanto pelo quarto árbitro), e teve de retornar ao vestiário para efetuar a troca;
 
Processo 024/2015          
CAMPEONATO GOIANO DE FUTEBOL PROFISSIONAL- 1ª DIVISÃO-2015
Jogo:              C R A CATALANO    X   A A APARECIDENSE
Data:              Catalão, 12 de MARÇO  de 2015 
Procurador: Dr. JOÃO VICTOR ALVES RIBEIRO
Relator:         Dr.  ANA PAULA DE GUADALUPE ROCHA
Indiciados: LUIZ ANTÔNIO NIZZO, ora denunciado, técnico do Clube Recreativo e Atlético Catalano, como incurso nas disposições infracionais do artigo 258, § 2º,II, do CBJD; No jogo realizado no dia 12/03/2015 com início às 16:00 horas, entre de as agremiações, CRAC e A. A. Aparecidense, no Estádio Genervino da Fonseca, na cidade de Catalão (GO), o denunciado Sr. LUIZ ANTÔNIO NIZZO, foi expulso aos trinta e dois minutos do segundo tempo do Banco de Reservas, “após reclamar aos gritos com as seguintes palavras: você tem que estudar o livro de regras, faltas marcadas só para eles, marca uma pra nós... isso gesticulando com os braços de forma acintosa, ao me aproximar do Banco de Reservas o mesmo repetiu as mesmas palavras gritando e gesticulando, após ser expulso dirigiu-se ao quanto árbitro Sr. Clebert Pereira que o acompanhava com as seguintes palavras: vocês são uma vergonha, esse árbitro está de palhaçada, como coloca uma porra de um arbitro desse para apitar uma partida dessa.” Tudo conforme súmula em anexo.
 
Processo 026/2015          
CAMPEONATO GOIANO DE FUTEBOL PROFISSIONAL- 1ª DIVISÃO-2015
Jogo:              A A APARECIDENSE    X     TRINDADE AC
Data:              Aparecida, 14 de MARÇO  de 2015        
Procurador: Dr. ROBERTO ABDON FRAGOSO
Relator:         Dr. KLEBER FERNANDO SILVA
Indiciados:  ASSOCIAÇÃO ATLÉTICA APARECIDENSE, associação profissional,  como incurso na disposição infracional do artigo 206 e 213 I  do CBJD, por ter, conforme relato do árbitro da partida,” A PARTIDA FOI PARALIZADA AOS 31’ MINUTOS DO 2º TEMPO, EM DECORRÊNCIA DO ACENDIMENTO DE UM SINALIZADOR ONDE SE ENCONTRAVA A TORCIDA DA A A APARECIDENSE. O TORCEDOR Q  EU SEGURVA O SINALIZADOR SE DIRIGIU ATÉ A TORCIDA ADVERSÁRIA PORTANTO O SINALIZADOR MOVIMENTANDO DE UM LADO PARA OUTRO, SENDO QUE A PARTIDA FICOU PARALIZADA POR 01 (UM) MINUTO ATÉ QUE O MESMO FOSSE APAGADO.
 
MÁRCIO AZEVEDO, técnico profissional, da equipe da Associação Atlética Aparecidense,  como incurso na disposição infracional do artigo 258 § 2º II e 258 B do CBJD, por ter, conforme relato do árbitro da partida,” EXPULSEI AOS 09’ MINUTOS DO 2º TEMPO, O TÉCNICO DA A A APARECIDENSE, SR. MÁRCIO AZEVEDO, POR APÓS A MARCAÇÃO DE UMA INFRAÇÃO PENAL CONTRA SUA EQUIPE, O MESMO SAIU DE SUA ÁREA TECNICA, SE DIRIGINDO ATÉ O ÁRBITRO ASSISTENTE Nº 02 SRS. LEONE CARVALHO, TOCANDO EM SEU OMBRO E PROFERINDO AS SEGUINTES PALAVRAS, “NÃO FOI PENALTI, COMO QUE VOCÊ DEIXA DE MARCAR”. APÓS A EXECUÇÃO DA PENALIDADE, COM A DEFESA DO GOLEIRO DA SUA EQUIPE, O MESMO VOLTOU A RECLAMAR COM O ÁRBITRO DE Nº 02, SÓ QUE DESSA VEZ GRITANDO AS SEGUINTES PALAVRAS “ OLHA AI BANDEIRA, TE FALEI QUE NÃO FOI PENALTI, PENALTI ASSIM NÃO ENTRA”.
 
 
Processo 027/2015          
CAMPEONATO GOIANO DE FUTEBOL PROFISSIONAL- 2ª DIVISÃO-2015
Jogo:              GOIÂNIA ESPORTE CLUBE     X    IPORÁ ESPORTE CLUBE  
Data:              Goiânia, 14 de MARÇO  de 2015 
Procurador: Dr. WELLINGTON RODRIGUES P. POVOA LEMES
Relator:         Dr.  RODRIGO DE F. MUNDIM L. REZENDE
Indiciados: CARLOS ALBERTO A. P. JUNIOR, atleta profissional, camisa nº. 03, da equipe do Iporá E.C., como incurso no artigo 250, do CBJD, pois conforme relatório do árbitro da partida, aos 43(quarenta e três) minutos do segundo tempo, o atleta denunciado foi expulsão em virtude do recebimento do 2º cartão amarelo, pois em uma disputa de bola próximo a “bandeirinha” de canto do seu campo de defesa o Sr. Carlos Alberto atingiu com um chute no pé o atleta adversário, Sr. Mateus de Oliveira M. Santos.
 
JUNIO CELESTINO LOURENÇO (JUNIO PEZÃO), técnico da equipe do Iporá E. C., como incurso na infração disposta no artigo 258, do CBJD, pois conforme súmula da partida, ao final de jogo o denunciado se dirigiu ao local em que estava o trio de arbitragem e de maneira acintosa, gesticulando e com o dedo indicador ao trio, reclamava de um impedimento marcado contra sua equipe e pronunciando os seguintes dizeres: “ Vocês nos prejudicaram, foram mal pra caramba, é um absurdo, seu bandeira tava de sacanagem e não foi pênalti para o Goiânia”.
 
 
Após ter obedecido as Normas do artigo 47, e seu parágrafo único, do CBJD, AFIXE-SE cópia deste boletim oficial no lugar de costume e a publicação do mesmo no Boletim Oficial da Federação Goiana de Futebol, a fim de que os indiciados não aleguem ignorância. 
 
Secretaria do Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol de Goiás, em Goiânia, aos vinte e quatro dias do mês de MARÇO de dois mil e quinze (24.03.2015).
 
Confere:      Dr. Adalberto Grecco       De  Acordo:  Dr. HEBERTE RODRIGUES GONÇALVES
                                  Secretário                                               Presidente

    




PARCEIROS
Federação Goiana de Futebol
2020 Federação Goiana de Futebol - Todos os Direitos Reservados
Edifício The Prime Tamandaré Office 22º Andar
Rua 5 nº 691 - Setor Oeste - Goiânia - GO CEP: 74.115-060.
Fone/Fax:
(62) 3218-2311 / 3218-2360 / 3920-9050