Federação Goiana de Futebol

T.J.D - Tribunal de Justiça Desportiva

PAUTA DE JULGAMENTO DIA 08 DE ABRIL DE 2014- 3ª C.D.





PAUTA DE JULGAMENTO –025/14
 
                                      TODOS OS INDICIADOS DESTA PAUTA DE JULGAMENTO FORAM CITADOS ATRAVÉS DE CERTIDÃO, FAX E DO BOLETIM OFICIAL DA FEDERAÇÃO GOIANA DE FUTEBOL, ÁS LUZES DOS PARAGRÁFOS ÚNICO DO ARTIGO 47, DO CBJD, PARA A SESSÃO ORDINÁRIA DO DIA 08 DO MÊS DE ABRIL DO CORRENTE ANO de 2014, ÁS 17:00 HORAS, NO PLENÁRIO PROFESSOR JOAQUIM DE CARVALHO FERREIRA NA SEDE DA FEDERAÇÃO GOIANA DE FUTEBOL:
 
                            INDICIADOS DA 3ª COMISSÃO DISCIPLINAR
 
Processo 034/2014          
CAMPEONATO GOIANO DE FUTEBOL PROFISSIONAL- 1ª DIVISÃO-2014
Jogo:              CLUBE RECREATIVO E ATLETICO CATALANO  X     GOIÁS E CLUBE
Data:              Goiânia, 19 de MARÇO de 2014   
Procurador: Dr. WELLINGTON RODRIGUES P. POVOA LEMES
Relator:         Dr. ISAQUE LUSTOSA OLIVEIRA
Indiciados:  CLUBE RECREATIVO E ATLÉTICO CATALANO, entidade profissional de prática desportiva, participante do Campeonato Goiano de Futebol Profissional 2014 1ª Divisão, como incursa no artigo 206, do CBJD, Segundo relatório do árbitro Sr. Breno Souza, a partida teve atraso de 05 (cinco) minutos, em seu reinicio tendo em vista o atraso para retornar a partida.
 
Processo 035/2014          
CAMPEONATO GOIANO DE FUTEBOL PROFISSIONAL- 1ª DIVISÃO-2014
Jogo:      ASSOCIAÇÃO ATLÉTICA ANAPOLINA   X   ATLÉTICO CLUBE GOIANIENSE
Data:              Goiânia, 30 de MARÇO de 2014   
Procurador: Dr. WEMERSON ARGENTA SANTHOMÉ
Relator:         Dr. KLEBER FERNANDO SILVA
Indiciados:  CARLOS ALBERTO DARIO DE OLIVEIRA, técnico da equipe da A. A. Anapolina, como incurso na infração disposta no art. 243-F do CBJD, pois segundo relatório do arbitro, por ter o mesmo após a marcação de uma falta contra sua equipe, gesticulado com socos para o ar em direção ao árbitro da partida e repitou os mesmos gestos virando para a torcida, demonstrando descontentamento com a minha marcação da falta. Ao ser expulso dirigiu ao árbitro com as seguintes palavras “VOCÊ JÁ VEIO ARRUMADOM VOCES SÃO TUDO GAVETEIRO, GANHOU QUANTO?, EU TE CONHEÇO, VOCÊ É UM PALHAÇO, GAVETEIRO, SEU VAGABUNDO”.
 
Processo 036/2014          
CAMPEONATO GOIANO DE FUTEBOL NÃO PROFISSIONAL- SUB-20-2014
Jogo:              UMUARAMA ESPORTE CLUBE   X  MONTE CRISTO ESPORTE CLUBE
Data:              Goiânia, 28 de MARÇO de 2014    .
Procurador: Dr. RODRIGO ANANIAS MAIA
Relator:         Dr. ANA PAULA DE GUADALUPE ROCHA
Indiciados:  UIDER FERREIRA, brasileiro, árbitro da Federação Goiana de Futebol, como incurso na disposição infracional do artigo 266 do CBJD; O denunciado é árbitro da Federação Goiana de Futebol, responsável pelo preenchimento da Súmula da partida descrita no item I desta denúncia, sendo denunciado com base no artigo 266 do CBJD. No relatório o denunciado assim narrou a expulsão do atleta Renato Gonçalves da Silva, nº 03, da equipe Monte Cristo EC: “Aos 17’ do 2º tempo expulsei do campo de jogo o Sr. Renato Gonçalves da Silva nº03, equipe Monte Cristo E.C., após o mesmo receber uma 2ª advertência...” Como visto o denunciado deixou de relatar as ocorrências disciplinares em relação ao atleta expulso, se limitando a descrever a expulsão em razão do recebimento de uma 2ª advertência, não informando na súmula se tais advertências (cartões amarelos) foram aplicados em razão de jogada violenta, reclamação, ato desleal, ou qualquer ação/omissão tipificada no CBJD, impossibilitando ou dificultando a punição do infrator.
 
ROBERTO FRANÇA JUNIOR, camisa nº03, atleta amador, inscrição nº 394612, nascido em 21 de janeiro de 1994, da equipe do UMUARAMA ESPORTE CLUBE, como incurso na disposição infracional do artigo 254, II, do CBJD, com base nos fatos e fundamentos a seguir delineados. ROBERTO FRANÇA JUNIOR, camisa nº03, atleta amador, inscrição nº 394612, nascido em 21 de janeiro de 1994, da equipe do UMUARAMA ESPORTE CLUBE, como incurso na disposição infracional do artigo 254, II, do CBJD. O denunciado recebeu cartão vermelho após dar um “carrinho” frontal em seu adversário, assim relatado na súmula: “...aos 40’ do 2º tempo expulsei diretamente do campo de jogo o Sr. Roberto França Junior nº03, equipe Umuarama E.C., após o mesmo dar um carrinho frontal, em seu adversário de nº 07, Sr. Marcos Vinícius F. Santos, que não necessitou de atendimento médico e o mesmo continuou na partida...”
 
Processo 037/2014          
CAMPEONATO GOIANO DE FUTEBOL NÃO PROFISSIONAL- SUB-20-2014
Jogo:              JARDIM AMÉRICA ESPORTE CLUBE  X  A CAMPINEIRA ESPORTES
Data:              Goiânia, 29 de MARÇO de 2014                                                               
Procurador: Dr. RODRIGO ANANIAS MAIA
Relator:         Dr. HEBERTE RODRIGUES GONÇALVES
Indiciados: JOÃO FELIPE DE OLIVEIRA MENEZES, camisa nº03, atleta amador, inscrição nº 107605, RG nº 5689360, da equipe ASSOCIAÇÃO CAMPINEIRA DE ESPORTES, como incurso na disposição infracional do artigo 254-A, I, do CBJD, com base nos fatos e fundamentos a seguir delineados. Indiciados:  O denunciado recebeu cartão vermelho após dar um TAPA nas costas do adversário Kevin Lopes de Souza, assim relatado na súmula:“ Aos 14 minutos do 2º tempo expulsei o Sr. João Felipe de Oliveira Menezes nº03 da equipe do (A.Campineira.E) por dar um tapa nas costas do Sr. Kevin Lopes de Souza nº04 da equipe do (J.America E.C) o mesmo saiu de campo normalmente...”
 
 
KEVIN LOPES DE SOUZA, camisa nº04, atleta amador, inscrição nº 107172, nascido em 11 de março de 1998, da equipe do JARDIM AMÉRICA E.C, como incurso nas disposições infracionais dos artigos 254-A, I; 258, §2º II; 254-A, §3º C/C 157, II e 243-C, todos do CBJD, com base nos fatos e fundamentos a seguir delineados. O denunciado recebeu cartão vermelho após revidar agressão do também denunciado João Felipe de Oliveira, dando um TAPA no peito do adversário, xingando o árbitro após a expulsão, bem como tentado agredir o mesmo, sendo contido pelos companheiros de equipe, não satisfeito o denunciado ameaçou o árbitro de agredi-lo quando a partida fosse finalizada, assim relatado na súmula: “...Aos 14 minutos do 2º tempo expulsei o Sr. Kevin Lopes de Souza nº04 da equipe do (J. America E.C); por revidar a agressão com um tapa no peito de seu adversário Sr. João Felipe de Oliveira Menezes nº03 da equipe (A.Campineira.E) após a expulsão o mesmo me chamou de ladrão, safado e teve de ser contido pelo seus companheiros para não me agredir, ao sai de campo disse que iria bater na minha cara quando acabar o jogo seu filho da puta...”
 
 
 
Processo 042/2014 – DENUNCIA PROCURADORIA  
CAMPEONATO GOIANO DE FUTEBOL PROFISSIONAL- 1ª DIVISÃO-2014
Data:              Goiânia, 21 de MARÇO de 2014   
Procurador: Dr. WELLINGTON RODRIGUES P. POVOA LEMES
Relator:         Dr. HEBERTE RODRIGUES GONÇALVES
Indiciados:  ATLÉTICO CLUBE GOIANIENSE, ora denunciada, com sede na Av. Perimetral, n. 921, Setor Campinas, Goiânia – GO, CEP 74.520-110, incurso na disposição infracional do artigo 227, do CBJD;
 
VALDIVINO JOSÉ DE OLIVEIRA, ora denunciado, presidente da equipe desportiva Atlético Clube Goianiense, incurso nas disposições infracionais dos artigos 228 e 243-F, ambos do CBJD, com base nos fatos e fundamentos jurídicos a seguir delineados: No dia 21/03/2014, o segundo denunciado convocou e concedeu entrevista coletiva como Presidente da primeira denunciada, no “CT do Dragão”, ou seja, Centro de Treinamento da primeira denunciada, tudo conforme áudio anexo a presente denúncia e como noticiado na matéria que consta no seguinte link do “Portal 730”: http://portal730.com.br/atletico-goianiense/valdivino-cobra-torcida-do-atletico-para-nao-jogar-fora-de-casa-no-serra. Na referida entrevista, aos 10 (dez) minutos e 17 (dezessete) segundos, o repórter afirma que foi o segundo denunciado que convocou a entrevista coletiva. Ainda, aos 4 (quatro) minutos e 17 (dezessete) segundos, o repórter indaga ao Presidente da primeira denunciada: “Quem é que pode parar o Goiás, neste campeonato goiano”. E, o segundo denunciado, ao responder, volta a ofender todo o corpo de arbitragem do atual Campeonato Goiano, primeiro insinuando que não há jogos limpos, depois textualmente afirmando: “(...) mesmo porque quando tem chance de perder (o Goiás) o árbitro não deixa (...)” Ocorre que o segundo denunciado foi punido por este Egrégio Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol de Goiás (TJD-GO), nos autos do processo nº 015/2014, conforme decisão proferida, em 17.02.2014, pela 3ª. Comissão Disciplinar do TJD-GO
 
Processo 043/2014 – DENUNCIA PROCURADORIA  
CAMPEONATO GOIANO DE FUTEBOL PROFISSIONAL- 1ª DIVISÃO-2014
Data:              Goiânia, 21 de MARÇO de 2014   
Procurador: Dr. WELLINGTON RODRIGUES P. POVOA LEMES
Relator:         Dr. RODRIGO DE F. MUNDIM L. REZENDE
Indiciados: ATLÉTICO CLUBE GOIANIENSE, ora primeira denunciada, com sede na Av. Perimetral, n. 921, Setor Campinas, Goiânia – GO, CEP 74.520-110, incurso na disposição infracional do artigo 227, do CBJD;
 
VALDIVINO JOSÉ DE OLIVEIRA, ora segundo denunciado, presidente da equipe desportiva Atlético Clube Goianiense, incurso nas disposições infracionais dos artigos 228 e 243-F, ambos do CBJD, com base nos fatos e fundamentos jurídicos a seguir delineados: No dia 22/03/2014, logo após o jogo realizado entre as equipes do  Atlético Clube Goianiense e A.A. Anapolina, no estádio Serra Dourada, na cidade de Goiânia - GO, pela Semi-final do Campeonato Goiano de Profissional da 1ª. Divisão - 2014, ainda na praça esportiva, concedeu entrevista como Presidente da equipe primeira denunciada a rádio 730 AM, tudo conforme áudio anexo a presente denúncia e como noticiado, no “Portal 730”, na matéria intitulada “Valdivino não vê tragédia em caso de eliminação, e volta a falar da arbitragem: ‘Há muita influência’”, como consta no seguinte link: http://portal730.com.br/atletico-goianiense/valdivino-nao-ve-tragedia-caso-atletico-seja-eliminado-e-volta-a-falar-da-arbitragem-ha-muita-influencia. Na referida entrevista, o segundo denunciado é sempre chamado e denominado “Presidente” da primeira denunciada, ainda, ele, segundo denunciado, por diversas vezes refere-se a primeira denunciada como “meu time”. Ainda, aos 4 (quatro) minutos e 19 (dezenove) segundos, o Presidente da primeira denunciada volta a ofender todo o corpo de arbitragem do atual Campeonato Goiano, verbis: “(...) arbitragem goiana é uma arbitragem verde, é uma arbitragem que está tendenciosa desde o início do campeonato goiano (...)”. Ocorre que o segundo denunciado foi punido por este Egrégio Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol de Goiás (TJD-GO), nos autos do processo nº 015/2014, conforme decisão proferida, em 17.02.2014, pela 3ª. Comissão Disciplinar do TJD-GO,
 
 
Após ter obedecido as Normas do artigo 47, e seu parágrafo único, do CBJD, AFIXE-SE cópia deste boletim oficial no lugar de costume e a publicação do mesmo no Boletim Oficial da Federação Goiana de Futebol, a fim de que os indiciados não aleguem ignorância. 
Secretaria do Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol de Goiás, em Goiânia, aos três dias do mês de abril de dois mil e quatorze (03.04.2014).
 
Confere:      Dr. Adalberto Grecco      De  Acordo:  Dr. HEBERTE RODRIGUES GONÇALVES

                                  Secretário                                 Presidente da 3ª Comissão Disciplinar 




PARCEIROS
Federação Goiana de Futebol
2020 Federação Goiana de Futebol - Todos os Direitos Reservados
Edifício The Prime Tamandaré Office 22º Andar
Rua 5 nº 691 - Setor Oeste - Goiânia - GO CEP: 74.115-060.
Fone/Fax:
(62) 3218-2311 / 3218-2360 / 3920-9050